Pomba Mundo
 
A Sabedoria Eterna
Colocada em Poucas Palavras
 
 
Helena P. Blavatsky
 
 
preceitos-e-axiomas-do-oriente-01-___com-mold-1
 
Um Quadro de Nicholas Roerich
 
 
 
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
 
Nota Editorial:
 
Desde a mais remota antiguidade, estudantes da filosofia
esotérica contemplam preceitos éticos e axiomas universais até
registrá-los em sua própria alma, segundo a expressão usada por
Platão em “Fedro” [fólio 276]. Na mesma tradição, em 1890 foi publicada
em Londres uma compilação de preceitos feita por Helena P. Blavatsky.
O livro, intitulado “Gems From the East”, apresenta um pensamento
para cada dia do ano.  Hoje a obra faz parte do volume XII dos “Collected
Writings” (Escritos Reunidos) de H.P. Blavatsky (TPH, Adyar, pp. 425-476).
Traduzimos a seguir uma seleção dos axiomas referentes a dois meses do ano.
 
(Carlos Cardoso Aveline)
 
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
 
 
Você não consegue construir um templo da
Verdade dando marteladas em pedras mortas.
Os alicerces de um tal templo devem surgir por
si mesmos, como cristais que emergem da vida.
 
H. P. B.
 
 
 
*Julgue a árvore pelos seus frutos, e o homem pelas suas ações.
 
*A Teosofia não é a aquisição de poderes, psíquicos ou intelectuais, embora ambos estejam a serviço dela.
 
*A Teosofia tampouco é a busca da felicidade, tal como os homens normalmente entendem a palavra; porque o primeiro passo é o sacrifício, e o segundo a renúncia. 
 
*A vida é construída com o sacrifício do individuo em benefício do todo. Cada célula no organismo vivo deve sacrificar-se pela perfeição do conjunto. Quando é o contrário que ocorre, a doença e a morte transmitem a lição.
 
*A Teosofia é a ciência da vida, é a arte de viver.
 
*A Harmonia é a lei da vida. A discórdia é a sua sombra; e dela surge o sofrimento, que é o instrutor, o despertador da consciência.
 
*Através da alegria e da tristeza, da dor e do prazer, a alma alcança um conhecimento de si mesma.
 
*O olhar da sabedoria é como a profundeza do oceano. Nele não há nem contentamento nem dor. Portanto a alma do discípulo deve tornar-se mais forte que a alegria, e maior que o sofrimento.  
 
*Nós odiamos apenas aqueles de quem temos inveja ou medo.
 
*O autoconhecimento é inalcançável pelo que as pessoas chamam de “autoanálise”. Ele não é obtido pelo raciocínio nem pelo uso do cérebro.
 
*O real autoconhecimento é o despertar de consciência da natureza divina do ser humano.
 
*A Vontade surge do que é divino, do deus no ser humano. O desejo é a força motora da vida animal.
 
*A vontade é propriedade exclusiva do ser humano. Ela o distingue do animal, no qual só o desejo instintivo provoca a ação.
 
*Obter o conhecimento de si mesmo é uma realização mais importante do que dominar os elementos da natureza ou conhecer o futuro.
 
*O medo é escravo da dor, e a rebeldia, sua prisioneira.
 
*A espiritualidade não é o que nós entendemos pelas palavras “virtude” e “bondade”. É a capacidade de perceber essências espirituais, sem forma.
 
*O grande segredo da vida é a descoberta e o uso correto da verdadeira essência do Ser.
 
*Quando o desejo se volta para o que é puramente abstrato, quando ele perde todo traço ou tonalidade pessoal, então ele se tornou puro.
 
*Os Adeptos são raros como os frutos da árvore Udumbara. [1]
 
*Tanto a vontade como o desejo são absolutamente criadores, formando o ser humano e as circunstâncias que o rodeiam.
 
*A vontade cria inteligentemente; o Desejo cria de modo cego e inconsciente.
 
*O ser humano constrói a si mesmo à imagem dos seus desejos, a menos que crie a si mesmo através da sua vontade, que surge da luz.
 
*A Teosofia é o veículo do espírito que dá vida; consequentemente, nada que é dogmático pode ser teosófico.
 
*Alguns arrancam os frutos da árvore do conhecimento para fazer uma coroa para si mesmos, ao invés de arrancá-los para alimentar-se.
 
*A verdade não necessita que se ponha luvas de boxe.
 
*Você não consegue construir um templo da Verdade dando marteladas em pedras mortas. Os alicerces de um tal templo devem  surgir por si mesmos, como cristais que emergem da vida.
 
*Quando certo ponto é alcançado, a dor anula a si mesma.
 
*São muitos os que preferem seguir um falso líder. Poucos são aqueles que percebem a verdade de imediato.
 
*Perceba que as suas verdadeiras riquezas são aquelas que estão no templo  da sua mente.
 
*Só é livre quem obteve o controle de si mesmo.
 
*É excelente impedir a ação de um homem injusto; mas se isso for impossível, é excelente não agir em cumplicidade com ele.
 
*Deve haver abstenção do erro; não por medo, mas por afinidade com o que é adequado.
 
*O desejo intenso por uma coisa qualquer torna a alma cega para outros aspectos da vida.
 
*Há muitos que não aprenderam a argumentar racionalmente e que, apesar disso, vivem de acordo com a razão.
 
*O equilíbrio é belo em tudo, mas o mesmo não pode ser dito do excesso e da falta.
 
*Uma das características do intelecto divino é pensar sempre sobre aquilo que é belo.
 
*Dois pedaços de madeira podem reunir-se no oceano, e depois de encontrar-se podem separar-se de novo. Assim são os encontros dos seres mortais.
 
*A juventude é como o riacho de uma montanha. A riqueza é como o pó nos sapatos de alguém. A força da maturidade é fugidia como uma gota d’água. A vida é semelhante à espuma. 
 
*O dever abre as portas da bem-aventurança. Aquele que não cumpre seu dever com uma mente firme é surpreendido pela velhice e pelo remorso, e queimado pelo fogo da aflição.
 
*Para aquele que realiza ações corretas, livres de impureza, sua casa é semelhante a um templo afastado de tudo, na floresta.
 
*Assim como a corrente de um rio segue adiante e não retorna, assim também passam os dias e noites, levando consigo as vidas dos seres humanos.
 
*O sábio deve pensar na sabedoria como algo permanente e imortal. Ele deve cumprir seu dever como se a Morte o agarrasse pelos cabelos.
 
*O sábio não diz o que faz; mas ele não faz nada que não possa ser dito.
 
*O coração do tolo está em sua língua; a língua do sábio está em seu coração.
 
*Para um ser humano sábio, agir corretamente é algo tão natural quanto respirar.
 
NOTA:
 
[1] Adeptos são sábios que transcenderam o atual reino humano. A árvore Udumbara (fícus glomerata) floresce e dá frutos em intervalos de muitos séculos. (CCA)
 
000
 
Os preceitos acima foram selecionados dos capítulos referentes a junho e julho, na obra “Gems From the East”, de H. P. Blavatsky.
 
000
 
O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 
 
HPB FOTO NOTA EDIT. FINAL CHAMANDO PARA ATENTO E E-THEO EM YAHOO
 
Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:   
 
 
000