Um Mahatma Escreve Sobre a
Melhor Maneira de Ajudar a Humanidade
 
 
Um Mestre Oriental
 
 
 
Fazer parte de uma loja teosófica que estude o
ensinamento original  é uma oportunidade valiosa
 
 
 
0000000000000000000000000000000000000000
 
Nota Editorial de 2018
 
Reproduzimos a seguir o melhor da Carta 4 da
primeira série de “Cartas dos Mestres de Sabedoria”
(Editora Teosófica, Brasília). Deixamos de lado os trechos
que são específicos da cidade de Londres nos anos 1880.
Preservamos as frases da Carta que têm valor universal.
 
Em sua essência, a carta pode ser lida como se tivesse sido
escrita diretamente para a Loja Independente de Teosofistas
e para toda associação de estudantes sinceros da filosofia
esotérica original. Como documento histórico, a carta é
dirigida a Francesca Arundale. Os trechos omitidos estão
indicados por reticências. Em algumas frases, colocamos
palavras em itálico entre colchetes para facilitar a compreensão.
 
(Carlos Cardoso Aveline)
 
0000000000000000000000000000000000000000000000000000
 
 
 
Você é uma dirigente da [sua Loja] e como tal tem um dever e uma oportunidade especiais. Não é suficiente que possa dar o exemplo de uma vida pura e virtuosa e de um espírito tolerante; isto é apenas virtude negativa e para o chelado nunca será o bastante.
 
Você deveria, mesmo como simples membro, e muito mais como dirigente, aprender que pode ensinar, adquirir conhecimento espiritual e força de tal forma que o fraco possa apoiar-se em você e as tristes vítimas da ignorância possam aprender de você a causa das suas dores e a solução para elas. Se quiser, pode tornar sua casa um dos centros de influência espiritual mais importantes em todo o mundo. [1]
 
O “poder” agora está concentrado ali, e permanecerá – se você não enfraquecê-lo nem repeli-lo: permanecerá para sua bênção e vantagem. Você fará bem em encorajar visitas de seus companheiros [do movimento teosófico] e de pesquisadores através da realização de encontros com os que tiverem mais afinidade, para estudo e instrução. Você deveria incentivar outros, em outros setores, a fazer o mesmo. Deveria refletir constantemente com seus associados no Conselho, sobre como tornar os encontros gerais da Loja interessantes. Os novos membros deveriam ser atendidos, desde o início, pelos mais antigos – especialmente selecionados e indicados para a tarefa em cada caso e completamente instruídos naquilo que vocês já estudaram anteriormente – de tal forma que possam ser capazes de participar inteligentemente no trabalho dos encontros regulares.
 
Há uma forte tendência a criticar a cerimônia de “iniciação” de um modo que pode impossibilitar uma impressão séria sobre o candidato. O método da Sociedade Matriz [na Índia] pode ser inadequado aos preconceitos britânicos, contudo, cair no extremo oposto da pressa sem dignidade é muito pior. Seus métodos de iniciação são um permanente insulto a qualquer chela regular e provocaram o descontentamento de seus “Mestres”. É uma coisa sagrada para nós; por que deveria ser de outra maneira para vocês? Se cada membro tomasse como seu lema as sábias palavras de um rapaz jovem, mas que é um teosofista fervoroso, e repetisse com Bertram K., “Antes de ser inglês, sou teosofista”, nenhum inimigo jamais poderia perturbar sua Sociedade. Contudo, deve-se dizer aos candidatos, e os membros antigos devem lembrar sempre, que a Sociedade está engajada em um assunto sério; e que eles deveriam iniciar seu trabalho da mesma forma, com seriedade, tornando teosóficas suas próprias vidas.
 
(…..) Você aceitou um serviço importante – a função financeira – e o tem desempenhado sabiamente. Tal auxílio era muito necessário. Se os membros na Europa querem o bem da Sociedade Matriz, devem auxiliar a fazer circular as suas publicações e a traduzi-las para outras línguas, quando valer a pena. Você pode dizer aos seus companheiros da Loja que intenções e palavras amáveis contam pouco para nós. Ações são o que queremos e exigimos. L.C.H. – pobre criança – fez mais nesta direção durante dois meses, do que os melhores de seus membros nestes cinco anos. [2]
 
Os membros da Loja (…..) têm uma oportunidade que raramente aparece. Está sob sua custódia um movimento concebido para beneficiar todo o mundo de fala inglesa. Se eles cumprirem com todo seu dever, o avanço do materialismo, o aumento de uma perigosa autoindulgência e a tendência em direção ao suicídio espiritual poderão ser detidos. A teoria da redenção intermediada produziu uma inevitável reação: apenas o conhecimento do karma pode contrabalançá-la. O pêndulo avança do extremo da fé cega para o extremo do ceticismo materialista, e nada pode pará-lo a não ser a Teosofia. Não vale a pena trabalhar em função desta meta – de salvar aquelas nações do destino adverso que sua ignorância lhes está preparando?
 
Vocês pensam que a verdade lhes foi mostrada apenas para seu próprio benefício? Que quebramos o silêncio de séculos para proveito de apenas um punhado de sonhadores? As linhas convergentes de seus karmas conduziram a cada um e todos para esta Sociedade como para um foco comum, de modo que cada um pudesse auxiliar a produzir os resultados interrompidos na encarnação anterior. Nenhum de vocês pode ser tão cego a ponto de supor que este é o seu primeiro contato com a Teosofia. Devem compreender, certamente, que isto seria o mesmo que dizer que efeitos são gerados sem causas. Saibam, portanto, que agora depende de cada um de vocês se daqui para a frente deverão lutar sós em busca da sabedoria espiritual, através desta e da próxima encarnação, ou em companhia de seus atuais associados, e grandemente auxiliados pela simpatia e aspiração mútuas. Bênçãos a todos – que as merecerem.
 
(Koothoomi)
 
NOTAS:
 
[1] Nota de C. Jinarajadasa: “77 Elgin Crescent, Notting Hill, Londres, W., onde H.P.B. era hóspede da Sra. Arundale e da Srta. Arundale.”
 
[2] “L.C. H.” – Laura C. Holloway. (CCA)
 
000
 
A carta acima foi publicada dia 15 de maio de 2018. O documento faz parte da edição de outubro de 2016 de “O Teosofista” (pp. 3-4). A nota editorial inicial foi atualizada. Na sua primeira versão, não tinha indicação do nome do seu autor. 
 
000
 
 
000
 
Em 14 de setembro de 2016, depois de uma análise da situação do movimento esotérico internacional, um grupo de estudantes decidiu criar a Loja Independente de Teosofistas. Duas das prioridades da LIT são tirar lições práticas do passado e construir um futuro saudável
 
000
 
O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 
 
 
Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:   
 
 
000